27/03/2020 - AGU elabora modelos para agilizar contratações durante pandemia do Covid-19
Notícia de licitação
 

Diário Indústria & Comércio

 

Os modelos foram elaborados pela Consultoria-Geral da União (CGU), por meio da Câmara Nacional de Modelos de Licitações e Contrato

 

segurança às contratações da administração pública durante as medidas de combate ao novo coronavírus (Covid-19), a Advocacia-Geral da União (AGU) elaborou novos modelos de contratação, bem como um parecer com entendimentos e orientações jurídicas, para auxiliar gestores públicos. Os modelos estão disponíveis no site da AGU e podem ser utilizados e customizados para qualquer tipo de contratação, das menores às maiores, de qualquer órgão ou entidade pública, desde que destinadas ao enfrentamento da pandemia.

 

Os modelos foram elaborados pela Consultoria-Geral da União (CGU), por meio da Câmara Nacional de Modelos de Licitações e Contratos. O trabalho é resultado da mobilização de vários membros de todas as carreiras da AGU – Advogados da União, Procuradores Federais, Procuradores da Fazenda Nacional e Procuradores do Banco Central. A equipe trabalhou intensamente durante quatro dias para produzir e aprovar o material, que, dada a amplitude e abrangência, normalmente demoraria entre dois a três meses para ficar pronto.

 

Estão à disposição dos gestores dois kits de documentos de contratação, um voltado para aquisições e outro para serviços em geral. Os kits são compostos de: minutas de projeto básico para dispensa, termo de referência para pregão, minuta contratual válida para dispensa ou pregão, edital de pregão eletrônico, bem como listas de verificação de regularidade processual para dispensa ou pregão.

 

Além disso, para prevenir divergência de entendimentos sobre a forma de aplicação da Lei nº 13.979/20, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do novo coronavírus, houve também a elaboração de um parecer que explicita todos os entendimentos adotados na elaboração dos modelos e os fundamentos para cada um deles.

 

O Consultor-Geral da União, Arthur Cerqueira Valério, ressalta que os modelos e o parecer foram objeto de intensa discussão, debate e aprimoramento em reunião virtual da Câmara Nacional de Modelos de Licitações e Contratos. Posteriormente, as deliberações foram ajustadas e submetidas à análise e aprovação do Departamento de Coordenação e Orientação de Órgãos Jurídicos e do próprio Consultor-Geral.

 

Urgência

 

“Neste momento de muita urgência que estamos vivendo, em que a celeridade é essencial para que o serviço público possa ser prestado da melhor forma, esses modelos vão auxiliar muito os gestores na elaboração de suas contratações. Além disso, o material facilita também a análise técnica por parte dos colegas que farão os pareceres jurídicos, que já estarão cientes de que os modelos utilizados pelos gestores foram previamente aprovados pela CGU”, destaca o Consultor-Geral.

 

O Consultor-Geral salienta que a disponibilização dos modelos e do parecer só foi possível graças ao empenho, dedicação e esforço concentrado dos membros das quatro carreiras que atuam na Câmara. “Quero agradecer em nome da CGU e da AGU a todos os colegas que compõem a Câmara e colaboraram para esse resultado. Com isso, certamente os gestores terão mais segurança jurídica e poderão dar respostas mais rápidas no enfrentamento da pandemia”, frisa.

 

Arthur Cerqueira enfatiza, ainda, que o parecer elaborado, além de dar maior segurança jurídica ao gestor, torna mais ágil o trabalho de consultoria e assessoramento jurídico, na medida em que os entendimentos que embasariam sua análise já se encontram uniformizados e centralizados em uma única manifestação.

 

“Esperamos que a contribuição ora dada pela AGU seja de grande utilidade para as entidades e órgãos públicos no enfrentamento à presente situação de emergência de saúde pública, que hoje exige o máximo de espírito público, solidariedade e resiliência para que possamos atravessar as contingências, ainda inestimáveis, em que nos encontramos”, conclui o Consultor-Geral..

 

O trabalho de elaboração dos modelos e do parecer contou com a participação dos seguintes membros da AGU: Hugo Teixeira Montezuma Sales (coordenador da Câmara Nacional de Modelos de Licitações e Contratos Administrativos); Adriano Dutra Carrijo; Alyne Gonzaga de Souza; Carolina Saraiva de Figueiredo Cardoso; Carolina Zancaner Zockun; Caroline Marinho Boaventura Santos; Diego da Fonseca; Hermes Ornellas de Gusmão; Eliete Viana Xavier; Fabrício Lopes Oliveira; Karina Bacciotti Carvalho Bittencourt; Leandro Sarai; Marcela Ali Tarif Roque; Marcelo Akiyoshi Loureiro; Rachel Nogueira de Souza; Rodrigo Rospa; e Jamille Costa.

Análise da página "aguellllllab"   

Avaliação: 7 de 10 | Comentários: 12 | Número de avaliações: 23
 
 
 

 
Contato
 
  (48) 98836-3254
  (48) 3364-8666
  (48) 3028-9667
Av. Pref. Osmar Cunha, 416, Sala 11.05, Centro, Florianópolis/SC, CEP 88015-100
Encontre-nos
 
ACidade ONMilene Moreto O Executivo estima que até o final do ano a licitação seja encerrada A Prefeitura de Campinas autorizou na sexta-feira (21) a abertura do processo de licitação da Parceria Público Privada do Lixo. Agora, a Secretaria de Administração deve preparar a concorrência e disponibilizá-la para as empresas interessadas em assumir a gestão de resíduos sólidos na cidade. O Executivo estima que até o final do ano a licitação seja encerrada. O processo ficará 45 dias disponível para consultas. Esse é o prazo para o recebimento das propostas. A abertura dos envelopes só é autorizada após esse período. A PPP do Lixo é um dos maiores contratos da Administração, orçado em R$ 800 milhões. Passou por consulta pública e, segundo o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella, as mudanças sugeridas pela população não afetaram o projeto base. "Nós tivemos muitas sugestões e várias foram incorporadas ao nosso projeto, como a maximização da reciclagem. Nenhuma delas, no entanto, alterou a ideia do governo que é a de criar usinas, fazer uma gestão inteligente do lixo e com redução do impacto no meio ambiente", disse.  Sobre o edital, Paulella afirmou que que o processo está em fase avançada e acredita que, no máximo em um mês, já esteja disponível. "Durante toda a discussão da PPP o edital já estava em preparação. Precisamos agora apenas dos ajustes finais. Se tudo correr bem, nossa estimativa é de encerrar a licitação até o final do ano", disse o secretário. TRÊS USINAS A nova gestão do lixo planejada pela Prefeitura inclui a construção de três usinas: compostagem de lixo orgânico, reciclagem e transformação de rejeitos (carvão), que leva o nome de CDR. A receita da venda do material reciclado, composto e carvão é dividida com a Prefeitura. Cada um - empresa e Prefeitura - fica com 50%. O carvão, por exemplo, é utilizado em metalúrgicas e usinas de cimento, um mercado que está em crescimento em todo o mundo.  Todo o lixo passará por tratamento. Aquele que não puder ser aproveitado em nenhuma das usinas será descartado pela empresa. Mas a quantidade é pequena. Segundo Paulella, menos de 5%. Também é responsabilidade da concessionária que vencer a licitação realizar esse descarte em local adequado. O prazo para a vencedora da concessão construir as usinas é de cinco anos. Os serviços de varrição, cata-treco, coleta seletiva e ecopontos são assumidos imediatamente, mas a empresa só recebe pelo serviços prestados. Quanto mais ela demorar para construir as usinas, menos conseguirá gerar de receita.
 
 
Home   •   Topo   •   Sitemap
© Todos os direitos reservados.
 
Principal   Equipe   Missão e Valores   Imprensa